A importância da construção do Personal Branding na geração Millennial

Inês Moura, Cláudia Andrade

Abstract


Num mercado laboral em constante transformação ser-se diferente pode ser fundamental na procura por um emprego e por um percurso profissional. É neste âmbito que surge o conceito de Personal Branding, como gestão contínua de uma marca pessoal como dimensão de gestão da carreira potenciadora da inserção no mercado laboral. O presente estudo tem como objetivo analisar o conhecimento do conceito Personal Branding pela Geração Millennial. Num segundo momento procura-se perceber de que forma esta geração aplica estratégias subjacentes ao Personal Branding com o intuito de procurar emprego ou gerir a sua carreira profissional. O estudo, de natureza quantitativa, recorreu a três escalas, Escala de Adaptabilidade de Carreira, Escala de Consciência e Importância de Personal Branding e a Escala de Comportamentos de Personal Branding aplicadas através de um questionário online a 267 indivíduos da geração Millennial com idades compreendidas entre os 18 e os 30 anos. Os resultados demonstram que a Geração Millennial procura fazer uma gestão pessoal e profissional contínua a fim de alcançar os seus objectivos de procura de emprego e/ou de gestão de carreira. Contudo, os resultados evidenciaram que as estratégias de Personal Branding utilizadas pelos Millennials não se encontram ligadas com a consciência do desenvolvimento de uma Marca Pessoal. A consciência da importância de estratégias associadas à construção de uma marca pessoal, bem como da sua manutenção e desenvolvimento na Geração Millennial poderá ser fomentada ao nível dos programas de desenvolvimento de carreiras, tanto no contexto da formação académica como ao nível da formação em contexto organizacional


Keywords


Geração Millennial, Adaptabilidade de Carreira, Personal Branding

References


Andrade, C. (2010). Transição para a idade adulta: Das condições sociais às implicações psicológicas. Análise Psicológica. XXVIII (2), 255-267.

Andrade, C. (2014). Comunicação de uma Escala de Atitudes perante o Trabalho e a Carreira para jovens com formação universitária. EXEDRA – Revista Científica ESEC. 9, 54- 63.

As grandes tendências do mercado laboral português para 2017. (2016). Human Resources. Retirado de http://hrportugal.pt/2016/12/14/as-grandes-tendencias-do-mercado-laboral-portugues-para-2017/

Alvarez, S. (2016). As gerações Z e Y e o consumo do futuro. Público. Retirado de https://www.publico.pt/2016/04/16/economia/noticia/as-geracoes-z-e-y-e-o-consumo-do-futuro-1729154

Araújo, F. (n. d.). Geração X. Retirado de http://www.infoescola. com/sociedade/geracao-x/

Ariente, M., Diniz, M. V. C., Dovigo, A. A. & Santos, C. F. (2011). O Processo Evolutivo Entre as Gerações X, Y e Baby Boomers. In XIV SemeAD: Seminários em Administração. São Paulo, Outubro de 2011. Retirado de http://www.professores.uff.br/screspo/PSI_P2_artigo9.pdf

Arruda, W. (2003). An introduction to personal branding: A Revolution in the Way We Manage Our Careers [PDF]. Retirado de http://www.reachcc.com/reachdotcom.nsf/ed8b12ad19f4f661c1256b700081e7e3/79325a245696e988c1256de000431539/Body/M2/intropersonalbrandingv3.pdf!OpenElement

As dificuldades dos jovens no mercado de emprego em Portugal (2015). Euronews. Retirado de http://pt.euronews.com/2015/03/10/as-dificuldades-dos-jovens-no-mercado-de-emprego-de-portugal

Barradas, R. (n.d.). Jovens no Mercado de Trabalho: Escassez de Oportunidades ou Excesso de Qualificações? Retirado de http://aulp. org/Jovens_no_mercado_de_trabalho_escassez_de_oportunidades_ou_excesso_de_qualificacoes

Barton, C., Egan, C. & Fromm, J. (2012). The Millennial Consumer: Debunking Stereotypes. [PDF]. Retirado de https://www.bcg.com/documents/file103894.pdf

Bender, A. (2009). Personal branding: Construindo sua marca pessoal. São Paulo: Integrare Editora.

Brilhante, P. (2009). Sabores da Alemanha para celebrar a quedo do Muro de Berlim. Retirado de http://boacamaboamesa.expresso.sapo.pt/boa-mesa/2009-11-09-sabores-da-alemanha-para-celebrar-a-queda-do-muro-de-berlim

Brito, M. P. V. D. & Carvalho, A. A. D. (2013). As Gerações Boomer, Baby Boomer, X, Y, Z. Retirado de http://advivo.com.br/blog/marco-paulo-valeriano-de-brito/as-geracoes-boomer-baby-boomer-x-y-z

Brooks, A. & Wee, L. (2010). Personal Branding and the Commodification of Reflexivity. Cultural Sociology. 13 (1), 45-62.

Cabral-Cardoso, C., Cunha, M. P. E., Cunha, R. C. E., Gomes, J. F., Marques, C. A. & Rego, A., (2008). Manual de gestão de pessoas e do capital humano. Lisboa: Edições Sílabo.

Cardoso, L. R. (n.d.). Guerra Fria. Retirado de http://www.infoescola.com/historia/guerra-fria/

Carvalho, A. (2012). Origens e conflitos das diferentes gerações no contexto profissional. Retirado de http://www.coisaetale.com.br/2012/04/as-geracoes-baby-boomer-x-y-e-z/

Chakrabarti, D. (2014). Awereness and importance of ‘personal branding’ phenomenon among post graduate management students: an empirical enquiry. International Journal of Research & Development in Technology and Management Science – Kailash. 21(4), 88-101.

Chou, S. Y. (2012). Millennials in the Workplace: A Conceptual Analysis of Millennials’ Leadership and Followership Styles. International Jounal of Human Resource Studies. 2 (2), 71-83.

Correia, A. Montez, R. & Silva, G. R. D. (2016). Millennials: A geração que vem revolucionar o capitalismo. Retirado de http://visao.sapo.pt/actualidade/sociedade/2016-09-23-Millennials-A-geracao-que-vem-revolucionar-o-capitalismo

Costa, F. C. (n.d.). Personal Branding. Retirado de http://lifestyle.sapo.pt/vida-e-carreira/dinheiro-e-carreira/artigos/personal-branding

Da Silva, V. (2016). Precaridade é “principal fator de instabilidade” do mercado laboral. Retirado de http://www.dn.pt/dinheiro/interior/peso-da-precariedade-e-principal-fator-de-instabilidade-do-mercado-laboral-5523537.html

Davies, A., Fidler, D. & Gorbis, M. (2011). Future Work Skills: 2020. Retirado de Institute for the Future for the University of Phoenix Research Institute website:http://www.iftf.org/uploads/media/SR1382A_UPRI_future_work_skills_sm.pdf

Ding, W., Huyler, D., Nolerus, A. & Pierre, Y. (n.d.). Millennials in the Workplace: Positioning Companies for the Future Success. Retirado de Florida International University: http://digitalcommons.fiu.edu/cgi/viewcontent.cgi?article=1424&context=sferc

Dries, N., Van Esbroeck, R., Van Vianen, A. E. M., Cooman R. D. & Pepermans, R. (2012). Career Adapt-Abilities Scale-Belgium Form: Psychometric characteristics and construct validity. Journal of Vocational Behavior. 80 (2012), 674-679.

Faria, N. (2016). Portugal ainda têm 15% dos seus jovens fora da escola e do mercado de trabalho. Retirado de https://www.publico.pt/2016/10/05/sociedade/noticia/portugal-ainda-tem-15-dos-seus-jovens-fora-do-escola-e-do-mercado-de-trabalho-1746227

Fernandes, L. & Silvestre, A. R. (2014). Trabalho e progressos de marginalização social no século XXI: aproximações teóricas e dados estatísticos. Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto. XXVII, 27-44.

Fernandes, M. P. (2015). A Marca Pessoal em Contexto de Carreira: A Relação entre Auto-Gestão de Carreira e Personal Branding. Dissertação de Mestrado, Faculdade de Psicologia – Universidade de Lisboa, Portugal.

Ferreira, R. D. (2015). ABC do Empresário: O que é a geração ‘Millennials’. Retirado de http://saldopositivo.cgd.pt/empresas/abc-do-empresario-o-que-e-a-geracao-millennials/

Freitas, I. J. V. D. (2014). Os Millennials em Portugal: Estudo Exploratório a Partir de um Coorte Etário Sobre Engagement Consumidor-Marca (Master’s thesis, Instituto Politécnico de Lisboa). Retirado de http://repositorio.ipl.pt/bitstream/10400.21/4444/1/Dissertac%CC%A7a%CC%83odeMestrado_Ine%CC%82sdeFreitas_MillennialsUmEstudoExplorato%CC%81riosobreEngagementConsumidor-Marca.pdf

Gouveia, L. & Simões, L. (2008). Targeting the Millennial Generation. Retirado de Universidade Fernando Pessoa website: http://homepage.ufp.pt/lmbg/com/lsimoes1_sopcom08.pdf

Guia do Mercado Laboral 2016: 74% dos empregadores pretendem contratar em 2016. (n.d.). Retirado de infoRH: http://inforh.pt/74-dos-empregadores-pretendem-contratar-em-2016/?print=pdf

Harrington, B., Deusen, F. V., Fraone, J. S. & Morelock, J. (2015). How Millennials Navigate Their Careers: Young Adutls Views on Work, Life and Success. Boston College Center for Work & Family.

Hays (2015). Guia do Mercado Laboral 2015: Tendências, salários e atracção de talento em Portugal. (n.d.). Retirado de Hays website: http://www.hays.pt/cs/groups/hays_common/@pt/documents/digitalasset/hays_1383956.pdf

Hays (2016). Guia do Mercado Laboral 2016: Tendências, salários e atracção de talento em Portugal.(n.d.). Retirado de Hays website: http://guia-hays.pt/uploads/rte/Guia-do-Mercado-Laboral-2016-Hays-Portugal.pdf

Hood, K. M., Hopkins, C. D. & Robles, M. (n.d.). Personal Branding and Social Media for Students in Today’s Competitive Job Market. The Journal of Research in Business Education. LVI (2), 33-47.

Howe, N. & Strauss, W. (2007). The Next 20 Years: How Customer and Workforce Attitudes Will Envolve. Retirado de Harvard Business Review Web Site: https://hbr.org/2007/07/the-next-20-years-how-customer-and-workforce-attitudes-will-evolve

Hysi, V., Koçiaj, J., Kutrolli, M. & Nunaj, T. (2016). Personal Branding Perception by Albanian students. International Journal of Global Business. 9 (1), 74-92.

INE. (2016). Portal do Instituto Nacional de Estatística. Retirado de http://www.ine.pt/

Jerónimo, M., Matos, F. (n.d.). Geração Millennial valoriza mais o propósito do negócio do que o lucro. Retirado de https://www2.deloitte. com/pt/pt/pages/human-capital/articles/geracao-millennial.html

Kapferer, J. N. (2008). The new strategic brand management: Creating and sustaining brand equity long term (4th Edition). London: Kogan Page.

Keeling, S. (2003). Advising the Millennial Generation. NACADA Journal. 23 (1 & 2), 30-36, Retirado de University of Washington Departments Web Server: http://depts.washington.edu/apac/roundtable/12.05.05_millenial_generation.pdf

Khauaja, D. M. R. & Mattar, F. N. (2006). Fatores de Marketing na Construção de Marcas Sólidas: Estudo Exploratório com Marcas Brasileiras. Revista de Gestão USP. 13 (4), 25-38. Retirado de Revista de Gestão da Universidade de São Paulo website: http://www.regeusp.com.br/arquivos/445_defin.pdf

Kotler, P. & Keller, K. (2006). Administração de marketing (12ª ed.). São Paulo: Pearson.

Lake, L. (2016). What is Personal Branding and What You Need do Know About It? Retirado de https://www.thebalance.com/what-is-personal-branding-4056073

Leiria, I. (2016). Maioria dos jovens portugueses está disposta a emigrar. Retirado de http://expresso.sapo.pt/sociedade/2016-09-05-Maioria-dos-jovens-portugueses-esta-disposta-a-emigrar

Lencastre, P. D. (2007). O livro da marca. Lisboa: Dom Quixote.

Marôco, J. (2011). Análise Estatística com o SPSS Statistics (5ª ed.). Pêro Pinheiro: Report Number.

Meyer, M. (2014). Quais as diferenças entre as gerações X, Y e Z e como administrar os conflitos? Retirado de https://www.oficinadanet. com.br/post/13498-quais-as-diferencas-entre-as-geracoes-x-y-e-z-e-como-administrar-os-conflitos

Monteiro, P. M. D. S. G. (2015). A Relação da Imprevisibilidade do Mercado de Trabalho na Formação de Novas Competências: Representações em Adultos Desempregados. Dissertação de Mestrado, Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação- Universidade do Porto.

Montoya, P. & Vandehey, T. (2009). The brand called you: Create a personal brand that wins attention and grows your business. USA: McGraw-Hill.

Morgan, M. (2011). Personal Branding: Create Your Value Proposition. Strategic Finance. 93 (2), 13-15. Retirado de Strategic Finance Magazine website: http://sfmagazine.com/wp-content/uploads/sfarchive/2011/08/CAREERS-Personal-Branding-Create-Your-Value-Proposition.pdf

Oliveira, M. (2014). As características das Gerações: Tradicionalistas, Baby Boomers, X, Y e Z. Retirado de http://pt.slideshare.net/maurojornalista/as-caractersticas-das-geraes-tradicionalistas-baby-boomers-x-y-z

Oliveira, S. (2009). Geração Y: Era das conexões, tempo de relacionamentos. São Paulo: Clube de Leitores.

Pedro, C. (2015). Talento versus Capital no século XXI. Retirado de http://www.jornaldenegocios.pt/opiniao/economistas/detalhe/talento_versus_capital_no_seculo_xxi

Pedro, G. C. V. (2013). Impacto das características de personalidade e das atitudes de procura de emprego no marketing pessoal (Master’s thesis). School of Economics & Management, Lisboa.

Peralta, H. C., Vieira, A., Forjaz, M., Antunes, L. P., Guerreiro, M. D. D., Ribeiro, M D. G., Dias, M. C. (n.d.). Como a crise está a mudar as relações e os vínculos laborais. Retirado de http://lifestyle.sapo.pt/vida-e-carreira/dinheiro-e-carreira/artigos/o-novo-paradigma-do-trabalho

Portugal – Sistema Laboral (2012). Retirado de Portugal Global website: http://www.globalparques.pt/folder/galeria/ficheiro/42_PortugalSistemaLaboral_qpz4x35v3k.pdf

Rosa, S. M. (2014). Geração Z. Retirado de http://expresso.sapo. pt/multimedia/infografia/geracao-z=f902249

Rodrigues, F. P. D. S. (2015). Tensão laboral e experiências de recuperação em colaboradores de centros comerciais. Projeto de Dissertação, Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais – Universidade Católica de Braga, Portugal.

Rolim, M. L. (2012). Martin Luther King faria 83 anos. Retirado de http://expresso.sapo.pt/actualidade/martin-luther-king-faria-83-anos-videos=f699788

Santos, L. A. U. (1997). O Mercado de Trabalho. Página do estudante – Rev. Latino-am. enfermagem. 5 (4), 108-109.

Sweeney, R. (2006). Millennial Behaviors & Demographics. Retirado de University Librarian, New Jersey Institute of Technology website: https://certi.mst.edu/media/administrative/certi/documents/Article-Millennial-Behaviors.pdf


Refbacks

  • There are currently no refbacks.


International Journal of Marketing, Communication and New Media

ISSN: 2182-9306

 

International Networks of Indexing:

Emerging Sources Citation Index (Clarivate Analytics) - QUALIS CAPESGOOGLE SCHOLAR - LATINDEX - REDIB - RCAAP - OAJI - DRJI - MIAR - LIVRE - ERIH PLUS.