Modelos de Negócio e Internacionalização: O caso da Jump Willy

Rita Bourbon, Marco Lamas

Abstract


Este artigo tem como objetivo contribuir para uma melhor compreensão do conceito de Modelo de Negócio, bem como analisar o seu impacto nas empresas sobretudo na criação de valor, permitindo-nos entender como é que os Modelos de Negócio se transformam em ferramentas de criação de valor, tanto no contexto nacional como internacional. Na vasta literatura existente sobre o tema, é evidente a falta de consenso na definição do conceito de Modelos de Negócio (MN). O facto de se tratar de um conceito de natureza económica implica que não exista exatidão nas definições. Além da abordagem teórica e revisão bibliográfica, a componente prática dedica-se ao estudo de caso de uma empresa portuguesa com atividade internacional. A empresa escolhida é a Jump Willy, uma empresa que desenvolve e produz conteúdos digitais inovadores e criativos para serem utilizados em anúncios, vídeos corporativos, entretenimento e animações de televisão. A empresa nasceu no Porto, mas já se internacionalizou para Londres, Los Angeles e Hong Kong, e atualmente trabalha para dezenas de marcas conhecidas tais como a BMW, a H&M e a Vodafone. É utilizada a estratégia de estudo de caso, recorrendo a uma metodologia qualitativa, aplicando para o efeito a técnica da entrevista. Trata-se de um estudo exploratório que não podendo ser generalizado permite, no entanto com base nos seus resultados perceber que os Modelos de Negócio podem ser uma ferramenta de criação de valor, nomeadamente em processos de internacionalização, mas não implica que sejam, por si só, uma fonte de Vantagem Competitiva (VC). O conceito de VC está ainda associado ao de concorrência, aspeto central ignorado em muitos modelos de negócio. Isto porque, ao falar de VC, temos necessariamente de nos referir à concorrência, pois sem ela o conceito não existiria, e esta é precisamente uma das falhas dos MN: não abordam nem a concorrência nem a 1 ISCAP (ritabourbon@gmail.com) 2 CEI /ISCAP/P.PORTO (mlamas@iscap.ipp.pt) Portuguese Journal of Finance, Management and Accounting ISSN: 2183-3826. Vol 7, Nº 13, March 2021 Modelos de Negócio e Internacionalização: O caso da Jump Willy. Portuguese Journal of Finance, Management and Accounting. ISSN: 2183-3826. Vol 7, Nº 13, March 2021 48 competitividade. Num estudo conduzido por V. K. Ranjitha em 2015, o autor concluiu que “os vários componentes dos MN ajudam as empresas a manter a vantagem competitiva” (Ranjith, 2015, p. 4), mas não são uma fonte de vantagem competitiva.

Keywords


Criação de valor, Internacionalização, Modelo de Negócio, Proposta de valor.

Full Text:

PDF

References


Bhide, A. (1992). Bootstrap Finance: The art of Startups. Harvard Business Review, 107-117.

Botelho, J. M. (2015). Internacionalização de Empresas - Contributos para a construção de um modelo de suporte à análise e à implementação de estratégias de internacionalização. [Tese de Doutoramento , Universidade de Évora]. https://dspace.uevora.pt/rdpc/bitstream/10174/17794/1/tese_vfinal.pdf

Bourbon, M. J. (2020, abril 3). Covid-19. Há mais negócios de origem portuguesa a surgirem online. Expresso. https://expresso.pt/coronavirus/2020-04-03-Covid-19.-Hamais-negocios-de-origem-portuguesa-a-surgirem-online

Chesbrough , H., & Rosenbloom, R. S. (2002). The Role of the Business Model in Capturing Value from Innovation: Evidence from Xerox Corporation's Technology Spin-Off Companies (Version 6.2 ed.). Harvard Business School.

Columbus, L. (2020, abril 28). How COVID-19 Is Transforming E-Commerce. Forbes.

Drucker , P. F., Collins, J., Kotler, P., Kouzes, J., Rodin, J., Rangan, K. V., & Hesselbein, F. (2008). The Five Most Important Quesntions You Will Ever Ask Abaut Your Organization. Jossey-Bass.

Drucker, P. (1994, Setembro-Outubro). The Theory of the Business. Harvard Business Review. https://publicpurpose.com.au/wp-content/uploads/2016/05/Theory-of-theBusiness-HBR-Sept1994.pdf

E. Cuc, J. (2019). Trends in Business Model Research: A Bibliometric Analysis. Journal of Business Models, 7(5), 1-24.

Jump Willy. (2018). About us. https://www.jumpwilly.com/about/

Lamas, M. (2012). Educação e Empreendedorismo: Uma Análise Teórica e Etnográfica da Relação. [Tese de Doutouramento, Universidade de Santiago de Compostela]. Minerva, Repositório Institucional da USC. http://hdl.handle.net/10347/6174

Lamas, M., Marquéz, M., & Loreto, F. (2019). Educação em Empreendedorismo em Regime Formal, não Formal e Informal: Que impacto no sucesso empresarial nas startups de base tecnológica? Proceedings of the Conference on Entrepreneurship Education - CEE.

Magretta, J. (2002). Why Business Models Matter.Harvard Business Review, 1-10.

Osterwalder, A., & Pigneur, Y. (2010). Business Model Generation. Jonh Wiley & Sons, Inc. Ovans, A. (2015). What Is a Business Model? Harvard Business Review, 1-8. Pincus, A. (2007, junho 18). The Perfect (Elevator) Pitch. Bloomberg Businessweek. Porto Business School. (2019). A cultura dita o sucesso na internacionalização de uma empresa? https://www.pbs.up.pt/pt/artigos-e-eventos/artigos/a-cultura-dita-o-sucessona-internacionalizacao-de-uma-empresa/

Quivy, R., & Campenhoudt, L. (1998). Manual de Investigação em Ciências Sociais. Gradiva.

Ranjith, V. K. (2015). Business Models and Competitive Advantage. (Elsevier, Ed.) Procedia Economics and Finance.

Roque, A. F., Alves, M.-C. G., & Raposo, M. L. (2019). Internationalization Strategies Revisited: Main Models and Approaches. IBIMA Business Review, Vol 19.

https://doi.org/10.5171/2019.681383

Sabi. (2019). Sabi - Relatório Padrão Jump Willy. From Sabi:

https://sabi.bvdinfo.com/version202094/Report.serv?_CID=47&context=YFZ5A23QOHR3DWO

Sinek, S. (2009, setembro). Como os grandes líderes inspiram à ação. [Video]. TED. https://www.ted.com/talks/simon_sinek_how_great_leaders_inspire_action?language=pt#t-251701

Tanev, S. (2012). Global from the Start: The Characteristics of Born-Global Firms in the Technology Sector. Technology Innovation Management Review. https://timreview.ca/article/532

Teece, D. J. (2010). Business Models, Business Strategy and Inovation. Long Range Planning, 172-174. http://www.elsevier.com/locate/lrp Wirtz, B. W., Pistoia, A., Ullrich, S., & Gottel, V. (2016). Business Model: Origin, Development and Future Research Perpectives . Long Range Planning , 36-54.

http://www.elsevier.com/locate/lrp

Zott, C., Amit, R., & Massa, L. (2011, Julho). The Business Model: Recent Developments and Future Research. Journal of Management, 37, 1019-1042.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Portuguese Journal of Finance, Management and Accounting

e-ISSN: 2183-3826

 

International Networks of Indexing: GOOGLE SCHOLAR, RCAAP, REBID, DRJI