A Relevância da Demonstração de Fluxos de Caixa para as Microentidades: Perspetiva dos Contabilistas Certificados

Sérgio Almeida Rosa, Daniela Maria Ramos Castanheira

Abstract


É sabido que o tecido empresarial português é constituído, na sua maioria, por Microentidades. Ainda mais, desde 2016, data em que entrou em vigor o Decreto-Lei n.º 98/2015, de 2 de junho, que veio alargar os limites que as definem.

Para esta categoria de entidades, a palavra de ordem é reduzir as obrigações contabilísticas e de relato financeiro, entre as quais se encontra a não apresentação da Demonstração de Fluxos de Caixa. Contudo, verifica-se que esta é uma das Demonstrações Financeiras de maior importância, no que se refere à análise da posição financeira de uma empresa, apresentando um conjunto de vantagens irrevogáveis para os utilizadores desta informação, principalmente quando se tratam de empresas de menor dimensão.

O presente estudo tem como objetivo averiguar se, na ótica do preparador, a informação transmitida por esta Demonstração Financeira é relevante, no que concerne, particularmente, às Microentidades. Para este efeito, foram realizados questionários aos Contabilistas Certificados, dos quais resultou uma amostra de 200 profissionais.

Os resultados obtidos revelam uma discrepância entre a teoria e a opinião manifestada pelos inquiridos. Contudo, através dos testes estatísticos aplicados, verifica-se que a camada mais jovem destes profissionais vê na Demonstração de Fluxos de Caixa um instrumento importante para a análise da informação financeira.

Keywords


Demonstração de Fluxos de Caixa, Relevância, Microentidades, Contabilistas Certificados

Full Text:

PDF

References


• Araújo, J. A. (2010). Organização de Factos, Contabilização, Relatório Anual de Contas. Chipre: Dashöfer Holding Ltd. e Verlag Dashöfer, Edições Profissionais, Lda. ISBN: 978-972-98385-3-8

• Azevedo, S. C. P. (2012). A Importância dos Fluxos de Caixa na análise da solvência, liquidez e viabilidade das empresas. (Dissertação de Mestrado, Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto, Porto, Portugal). Disponível em: http://recipp.ipp.pt/bitstream/10400.22/1194/1/DM_SaraAzevedo_2012.pdf

• Banco de Portugal – Estatísticas – Quadros do Setor. [em Linha]. [Consult. 05-01-2018] Disponível em: https://www.bportugal.pt/qesweb/UI/QSApplication.aspx?mlid=1193

• Barañano, A. M. (2008). Métodos e Técnicas de Investigação em Gestão. Manual de Apoio à realização de Trabalhos de Investigação. Lisboa: Edições Sílabo. ISBN 978-972-618-312-9.

• Barbosa, J. R. R. (2011). NCRF 2 – Demonstração dos Fluxos de Caixa e suas implicações Fiscais e de Auditoria. (Dissertação de Mestrado, Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto, Porto, Portugal). Disponível em: http://recipp.ipp.pt/handle/10400.22/336

• Barth, M. E. & Schipper, K. (2008). Financial Reporting Transparency. Journal of Accounting, Auditing & Finance: 173-190.

• Belfiore, P. (2015). Estatística aplicada a administração, contabilidade e economia com Excel e SPSS. Brasil: Elsevier. ISBN: 978-8535263558

• Biddle, G.C. & Hilary, G. (2006). Accounting Quality and Firm-Level Capital Investment. The Accounting Review 81, (5): 963-982.

• Borges, A., Rodrigues, A., Rodrigues, J. M., & Rodrigues, R. (2007). As Novas Demonstrações Financeiras. Lisboa: Áreas Editora. ISBN 978-989-8058-07-2

• Bracarense, P. (2012). Estatística aplicada às Ciências Sociais. Brasil: IESDE Brasil, S.A. ISBN: 978-85-387-3269-3

• Breia, A. F., Mata, M. N., & Pereira, V. M. (2014). Análise Económica e Financeira – Aspetos Teóricos e Casos Práticos. Lisboa: Letras e Conceitos. ISBN 978-989-8305-61-9

• Caiado, A. C. P., & Gil, P. M. D. (2004). Metodologias de Elaboração dos Fluxos de Caixa. Lisboa: Áreas Editora. ISBN: 972-8472-71-4

• Caiado, A. C. P., & Madeira, P. J (2008). O Encerramento de Contas na Perspectiva Contabilístico-Fiscal. (4ª ed.). Lisboa: Áreas Editora, S.A.. ISBN: 978-989-8058-23-2

• Cesca, C. G. G., Orosa, B. G., Sousa, J. P., Simões, R. P., Gaio, S., & Fortes, W. G. (2006). Relações Públicas e suas interfaces. Brasil: Summus Editorial. ISBN: 978-85-323-0278-6

• Coutinho, C. P. (2014). Metodologias de Investigação em Ciências Sociais e Humanas: Teoria e Prática. (2ª ed.). Coimbra: Edições Almedina, S.A.. ISBN: 978-972-40-5610-04.

• Estrela, C. (2018). Metodologia Científica - Ciência, Ensino e Pesquisa. (3ª ed.). Porto Alegre: Artes Médicas. ISBN: 978-85-367-0274-2

• Farinha, J. P., Cascais, D. (2011). SNC e as PME Casos Prático. 2ª Edição. Alfragide: Texto Editores, Lda. ISBN: 978-972-47-4149-9

• Feliciano, A. L. (2015). A Utilidade da Informação Financeira para a Gestão das Microentidades, na perspetiva dos Gestores e dos Contabilistas Certificados. Estudo de caso de empresas de Vila Franca de Xira. (Dissertação de Mestrado, Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa, Lisboa, Portugal). Disponível em:

https://repositorio.ipl.pt/bitstream/10400.21/6313/1/Disserta%C3%A7%C3%A3o%20Ana%20L%C3%ADdia%20Feliciano.pdf

• Fonseca, A, L. M. (2014). A Utilidade da Demonstração de Fluxos de Caixa na Ótica dos Técnicos Oficiais de Contas. (Dissertação de Mestrado, Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto, Porto, Portugal). Disponível em: http://recipp.ipp.pt/bitstream/10400.22/6540/1/DM_Ana%20Fonseca_2014.pdf

• Gonçalves, C., Santos, D., Rodrigo, J., & Fernandes, S. (2013). Relato Financeiro Interpretação e Análise. (2ª ed.). Porto: Vida Económica – Editorial S.A. ISBN: 978-972-788-657-9

• Marcelino, M. M. (2013). A influência da cultura e do julgamento profissional sobre a contabilidade: uma análise sob o ponto de vista dos preparadores da informação em Portugal. (Dissertação de Mestrado, Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa, Lisboa, Portugal). Disponível em: https://repositorio.ipl.pt/handle/10400.21/3708

• Martinez, L. F., & Ferreira, A. I. (2007). Análise de dados com SPSS – Primeiros passos. Lisboa: Escolar Editora. ISBN: 978-972-592-212-5

• Martins, A., Cruz, I. da, Augusto, M., Silva, P. P. da, & Gonçalves, P. G. (2016). Manual de Gestão Financeira Empresarial. (2ª ed.). Lisboa, Escolar Editora. ISBN: 978-972-592-512-6

• Martins, C. F. P. (2011). Os Modelos das Demonstrações Financeiras. (Dissertação de Mestrado, Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto, Porto, Portugal). Disponível em: https://core.ac.uk/download/pdf/47135977.pdf

• Monteiro, S. M. da S. (2013). Manual de Contabilidade Financeira. Porto: Vida Económica – Editorial S.A. ISBN: 978-972-788-651-7

• Pestana, A. S. F. (2014). A Demonstração de Fluxos de Caixa como ferramenta estratégica de gestão. (Relatório de Estágio de Mestrado em Gestão, Faculdades de Economia da Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal). Disponível em: https://estudogeral.sib.uc.pt/bitstream/10316/27570/1/A%20demonstra%C3%A7%C3%A3o%20de%20fluxos%20de%20caixa%20como%20ferramenta%20estrat%C3%A9gica%20de%20gest%C3%A3o.pdf RCAAP.

• Pires, A. M. M., & Rodrigues, F. J. P. de A. (2012). O efeito da aplicação do SNC no Capital Próprio: Evidência em 50 empresas sujeitas a Revisão Legal de Contas. In XXII Jornadas Luso-Espanholas de Gestão Científica. Sociedade, Territórios e Organizações: Inclusões e competitividade. Vila Real. [Consult. 02-06-2018]. Disponível em https://bibliotecadigital.ipb.pt/bitstream/10198/9017/1/Vila%20Real%20SNC%202012.pdf

• Plumlee, M. A. (2003). The Effect of Information Complexity on Analysts’ Use of That Information. The Accounting Review 78, (1): 275-296.

• Quivy, R., & Campenhoudt, L. V. (2005). Manuel de Investigação em Ciências Sociais. 4ª Edição. Lisboa: Gradiva. ISBN: 972-662-275-1

• Reis, E. (2009). Estatística Descritiva. Lisboa: Edições Sílabo, Lda. ISBN: 978-972-618-476-8

• Sampieri, R. H., Callado, C. F., & Lucio, M. del P. B. (2013). Metodologia de Pesquisa. 5ª ed.). México: Penso Editora Ltda. ISBN: 9786071502919

• Santos, L. L. (2004). Fluxos de Caixa. (3ª ed.). Porto: Vida Económica. ISBN: 972-788-093-5

• Sebastião, J. (2014). Análise das Demonstrações Financeiras como fator determinante na tomada de decisão: Estudo de caso de entidades angolanas. (Dissertação de Mestrado, Instituto Politécnico de Setúbal, Escola Superior de Ciências Empresariais, Setúbal, Portugal). Disponível em: https://comum.rcaap.pt/bitstream/10400.26/7336/1/Dissertacao%20%20Jackson%20Sebasti%C3%A3o%20-%20final.pdf

• Simões, A. (2009). Fluxos de Caixa – Proposta de um modelo adaptado para micro e pequenas empresas. (Dissertação de Mestrado, Universidade de Aveiro, Aveiro, Portugal). Disponível em: https://ria.ua.pt/bitstream/10773/1499/1/2009001055.pdf

• Sinha, N. & Watts, J. (2001). Economic Consequences of the Declining Relevance of Financial Reports. Journal of Accounting Research 39, (3): 663-681.

• Werkema, C. (2014). Ferramentas Estatísticas Básicas do Lean Seis Sigma Integradas ao PDCA e DMAIC. Rio de Janeiro: Elsevier Editora Ltda.. ISBN: 978-85-352-5434-1

Legislação

• AVISO nº. 15652/2009. D.R. 2ª Série. 173 (07-09-2009) 36227-36234

• AVISO n.º 8256/2015. DR. 2ª Série. 146 (29-07-2015) 20752-20754

• DECRETO-LEI n.º 98/2015. D.R. 1ª Série. 106 (02-06-2015) 3470-3493


Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Portuguese Journal of Finance, Management and Accounting

e-ISSN: 2183-3826

 

International Networks of Indexing: GOOGLE SCHOLAR, RCAAP, REBID, DRJI